14 de junho de 2019

ABCAO realiza 1° encontro sob nova gestão

A ABCAO – Associação Brasileira de Companhias Armazenadoras Oficiais realiza sua primeira reunião do ano sob a administração de seu novo gestor, o diretor presidente da CEAGESP, Johnni Hunter Nogueira.

O encontro teve início na terça-feira, 4/6, na cidade de Curitiba (PR) e contou com a presença do presidente da Conab, Newton Araújo Silva Júnior, a presidente da Companhia de Desenvolvimento Agropecuário do Paraná (CODAPAR), Débora Grimm, o assessor da Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Paraná, Silvestre Tino Staniszewski, e convidados, técnicos e representantes de outras empresas armazenadoras do país.

A programação começou com uma visita técnica à unidade armazenadora e de logística de distribuição de merenda escolar da CODAPAR e após o almoço, realizado no mesmo local, a abertura oficial do evento e o início dos trabalhos com apresentações sobre o sistema de armazenagem da CEAGESP e da CONAB sobre o Parque Armazenador do Brasil. Os presentes também assistiram uma palestra sobre as cooperativas no Paraná, proferida pelo superintendente do Sistema Ocepar (Organização das Cooperativas do Estado do Paraná), Robson Mafioletti e encerraram o evento com um jantar de confraternização.

Durante o encontro, os membros da ABCAO formalizaram equipes de trabalho com o objetivo de expandir, futuramente, as atividades da associação. Ficou estabelecido que cada instituição designará um representante técnico para trazer novos associados visando a expansão da ABCAO, que há 25 anos é destaque no setor de armazenagem.

Com associados no Rio Grande do Sul (Companhia Estadual de Silos e Armazéns – CESA), em Santa Catarina (Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina – CIDASC), no Paraná (Companhia de Desenvolvimento Agropecuário do Paraná – CODAPAR), em São Paulo (Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo – CEAGESP) e em Minas Gerais (Companhia de Armazéns e Silos de Minas Gerais S.A (CASEMG),a entidade tem como objetivo defender os interesses e direitos das empresas oficiais de armazenagem, tanto no âmbito técnico, quanto social e econômico, além de promover o intercâmbio de conhecimento, contribuir para o aperfeiçoamento da legislação e colaborar com os poderes públicos e entidades privadas.

Deixe seu comentário

*